Coleções

Ruanda lança os primeiros smartphones totalmente "Made in Africa"

Ruanda lança os primeiros smartphones totalmente


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Na segunda-feira, o Grupo Mara lançou dois smartphones em Ruanda, e o interessante da notícia é que são 100% fabricados no continente. Eles são os primeiros telefones 'Made in Africa'.

O presidente de Ruanda, Paul Kagame, inaugurou o evento, descrevendo-o como a "primeira fábrica de smartphones de alta tecnologia da África".

Este é um momento emocionante não apenas para Ruanda, mas para o continente.

RELACIONADOS: QUÊNIA LANÇA O MAIOR PROJETO DE ENERGIA EÓLICA DA ÁFRICA

Os dois smartphones

O Grupo Mara - uma empresa pan-africana com sede em Dubai, Emirados Árabes Unidos - está por trás dessas inovações.

Nesta semana, o Grupo lançou dois tipos de smartphones: o Mara X com 16GB (US $ 130) de armazenamento e o mais avançado Mara Z com 32 GB (US $ 190) de armazenamento.

Mal posso esperar para ter um Mara-Phone! É hora de mudar o sabor e apoiar os produtos produzidos localmente! # Ruanda # Kigali # RwOT @ MaraPhoneshttps: //t.co/xVfnfl6UCf

- Mugisha Geofrey (@Mugeofrey) 9 de outubro de 2019

Ambos os smartphones custam um pouco mais caro do que a média dos smartphones vendidos atualmente em Ruanda. No entanto, o Grupo promete que entregará "smartphones de alta qualidade a um preço acessível".

Ambos os aparelhos já estão disponíveis para compra online ou nas lojas do Grupo Mara em Kigali, capital de Ruanda.

Ok, #Africa, vamos apoiar @ MaraPhones # MadeinRwandahttps: //t.co/MZNa33qFPH

- Nana Kelly (@TheQueenofChic) 9 de outubro de 2019

Por que o desejo por produtos totalmente regionais?

O Mara Group não é a primeira empresa a se orgulhar de smartphones africanos inteiramente caseiros.

Outras empresas africanas no Egito, Etiópia, Argélia e África do Sul montam smartphones no continente; mas, as peças são importadas do exterior.

Apelo a todos os companheiros #Africanos para comprar e começar a usar este 100% # MadeInAfrica # MadeinRwanda # smartphone # Maraphone @ MaraPhones # Africa # AfCFTA @ AfCfta @ _AfricanUnion @ _AfricanUnion # Rwanda # RwOT # SDGs # ICT @ AfDB_Group # YesWeCanhtt: // t.co/ZRuRTco9yY

- Audace KUBWIMANA (@audakuc) 9 de outubro de 2019

O CEO do Mara Group, Ashish Thakkar, disse: "Na verdade, somos os primeiros a fazer a fabricação. Estamos fazendo as placas-mãe, estamos fazendo as placas secundárias durante todo o processo." Ele continuou: “Existem mais de 1.000 peças por telefone”.

A empresa espera lucrar com o Acordo de Livre Comércio Continental Africano, um pacto que visa formar um 55 nações bloco comercial, a fim de impulsionar as vendas em toda a África.

A nova fábrica é um grande passo para Ruanda, que tem trabalhado para se transformar em um líder em inovação econômica.

#RwandaWorks parabéns a @MaraPhones. https://t.co/UTGylosBEb

- Rwanda Convention Bureau (@RCBrwanda) 9 de outubro de 2019

Além disso, o presidente Kagame disse esperar que os novos smartphones impulsionem o uso de smartphones no país, que atualmente está apenas em 15%.

O mercado-alvo inicial da empresa é o local. Eles esperam ramificar internacionalmente para outros mercados no futuro.


Assista o vídeo: 13 celulares de 2021 que vale a pena ficar de olho (Pode 2022).