Diversos

Quais foram as principais invenções da Revolução Industrial britânica?

Quais foram as principais invenções da Revolução Industrial britânica?


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Entre meados dos anos 1700 e o final da primeira guerra mundial, a humanidade experimentou um de seus maiores saltos em inovação tecnológica já visto na história. Começando em pequenas indústrias caseiras na Inglaterra, a Revolução Industrial mudaria literalmente o mundo para sempre.

Os desenvolvimentos feitos ao longo desse período se espalhariam pelo mundo em um período muito curto. No artigo a seguir, daremos uma olhada em algumas das invenções mais importantes feitas na Grã-Bretanha durante esse período de tempo sem precedentes.

RELACIONADOS: 27 INVENÇÕES DA REVOLUÇÃO INDUSTRIAL QUE MUDOU O MUNDO

Quais foram as 7 principais invenções da Revolução Industrial?

Esta é uma pergunta muito difícil de responder, visto que muitas invenções muito importantes foram criadas durante este período de tempo. Mas, existem alguns ótimos candidatos.

Por nossa estimativa, as 7 seguintes são algumas das invenções britânicas mais importantes da Revolução Industrial: -

1. O Flying Shuttle possivelmente deu o pontapé inicial em tudo

O Flying Shuttle, embora de design bastante simples, foi uma grande inovação quando foi apresentado pela primeira vez em 1733 por John Kay. Ele efetivamente dobrou a produção de um único tecelão e mostrou o potencial da tecnologia para melhorar a eficiência de todos que a adotaram.

Seu impacto foi enorme e permitiu que a indústria têxtil britânica se tornasse a inveja do mundo na época. Muitos outros setores começariam a pensar em como eles também poderiam "melhorar o jogo".

2. O motor a vapor de James Watt impulsionou a Revolução Industrial

Embora Newcomen tivesse desenvolvido uma máquina a vapor funcional antes de James Watt, ele foi o homem que tornou a tecnologia confiável e eficiente. A adição de um condensador separado melhorou significativamente a eficiência do motor, tornando-o comercialmente viável.

A máquina a vapor, literalmente, impulsionaria a Revolução Industrial no século seguinte ou mais.

3. A macadamização foi o maior avanço na construção de estradas desde o Império Romano

As estradas mudaram muito pouco desde a queda de Roma em grande parte da Europa e do mundo conhecido antes do século XIX. Na Grã-Bretanha, o sistema rodoviário estava em muito mau estado antes do trabalho de John McAdam.

Suas novas estradas "macadamizadas" mudariam o mundo para sempre.

4. O Processo Bessemer permitiu que aço barato e confiável fosse produzido

O Processo Bessemer tornou a produção em massa de aço a partir do ferro-gusa eficiente e barata. A capacidade de produzir grandes quantidades de aço barato e de alta qualidade foi uma das maiores inovações da Revolução Industrial.

Pontes, navios, utensílios domésticos, máquinas, ferramentas e muitas outras coisas agora podiam ser feitas de aço com facilidade. O mundo nunca mais seria o mesmo.

5. John Trevithick e seus trens de "brinquedo" mudaram o meio de transporte

Quando John Trevithick desenvolveu o primeiro trem do mundo em 1804, o transporte e a logística em todo o mundo mudariam para sempre. Agora, as pessoas e outras coisas podiam ser movidas em grandes quantidades por longas distâncias com eficiência.

6. Michael Faraday abriu a porta para o dínamo

Michael Faraday desenvolveu os princípios básicos dos geradores eletromagnéticos na década de 1830. Seu trabalho inovador lançaria as bases para o desenvolvimento do primeiro dínamo verdadeiro em1832 por Hippolyte Pixii.

O cenário estava montado para a eletrificação do mundo mais tarde na Revolução Industrial.

7. O mecanismo analítico de Babbage pavimentou o caminho para a revolução digital

No final da década de 1830, Charles Babbage descreveu pela primeira vez sua máquina analítica inovadora. Este foi o primeiro computador mecânico programável de uso geral do mundo.

Seria, sem dúvida, estabelecer as bases para o surgimento de nossa atual era digital / da informação.

O que foi inventado durante a Revolução Industrial na Grã-Bretanha?

Além das 7 importantes invenções da Revolução Industrial Britânica destacadas acima, existem inúmeras outras que surgiram ao longo deste período de tempo.

Algumas das outras invenções mais notáveis ​​incluem, mas não estão limitadas a (cortesia do The Telegraph): -

  • Cronômetro marítimo: John Harrison, 1761
  • Quadro giratório: Richard Arkwright, 1768
  • Escova de dentes: William Addis, c. 1770
  • Água com gás: Joseph Priestley, 1772
  • Prensa hidráulica: Joseph Bramah, 1795
  • Máquina a vapor: Richard Trevithick, 1801
  • Planador: George Cayley, 1804
  • Roda com raios de tensão: George Cayley, 1808
  • Lata: Peter Durand, 1810
  • Extintor de incêndio moderno: George William Manby, 1818
  • Motor elétrico: Michael Faraday, 1821
  • Material impermeável: Charles Macintosh, 1823
  • Cimento: Joseph Aspdin, 1824
  • Ferrovia de passageiros: George Stephenson, 1825
  • Cortador de grama: Edwin Beard Budding, 1827
  • Fotografia: William Henry Fox Talbot, 1835
  • Telégrafo Elétrico: Charles Wheatstone & William Cooke, 1837
  • Barra de chocolate: JS Fry & Sons, 1847
  • Seringa hipodérmica: Alexander Wood, 1853
  • Corante sintético: William Perkin, 1856
  • Linóleo: Frederick Walton, 1860
  • Sistema de esgoto: Joseph Bazalgette, 1865
  • Torpedo moderno: Robert Whitehead, 1866
  • Telefone: Alexander Graham Bell, 1876
  • Lâmpada: Joseph Swan, 1880
  • Turbina a vapor: Charles Parsons, 1884
  • Bicicleta de segurança: John Kemp Stanley, 1885
  • Pneumático: John Boyd Dunlop, 1887
  • Frasco térmico: Sir James Dewar, 1892
  • Aspirador elétrico: Hubert Cecil Booth, 1901
  • Freios a disco: Frederick William Lanchester, 1902
  • Aço inoxidável: Harry Brearley, 1913
  • Tanque militar: Ernest Swinton, 1914

Por que a Grã-Bretanha começou a revolução industrial?

Em suma, a Grã-Bretanha foi um terreno fértil para um evento como a Revolução Industrial decolar. Não foi, como alguns podem acreditar, puro acaso (embora isso tenha desempenhado seu papel).

Desde a queda de Roma, a história da Grã-Bretanha, mais ou menos, seguiu a da Europa continental. Mas, após a invasão normanda durante o século 11, a Grã-Bretanha seguiria um caminho que a tornaria um lugar muito diferente das nações europeias continentais.

O acaso desempenhou seu papel, é claro, com eventos como a Peste Negra capacitando os servos com a habilidade de exigir salários mais altos por seu trabalho e ajudar a enfraquecer o controle hegemônico do povo. Outros eventos importantes na história britânica, como a Magna Carta, dariam início à lenta, mas inevitável, ascensão do império da lei sobre o poder monárquico autocrático na Grã-Bretanha.

Mais tarde, eventos como a Guerra Civil Inglesa e, mais importante, a Revolução Gloriosa, deram o pontapé inicial na jornada da Grã-Bretanha para abraçar o liberalismo (no sentido britânico) e todos os seus benefícios.

Como consequência desse processo, a concessão de patentes acabou sendo retirada do controle monárquico. Isso permitiu que os inventores protegessem suas ideias e se sentissem seguros para investir tempo e capital em suas invenções.

De acordo com trabalhos seminais sobre o assunto, como "Why Nations Fail", uma vez traçado o caminho para um maior Estado de Direito, o desenvolvimento de instituições inclusivas na sociedade, os direitos de propriedade e o não medo da "destruição criativa" pelas classes dominantes , em última análise, significava que a Revolução Industrial estava praticamente garantida no Reino Unido.

Os autores do livro explicam sucintamente este princípio como “instituições econômicas inclusivas ... são aquelas que permitem e incentivam a participação de grande massa de pessoas em atividades econômicas que fazem o melhor uso de seus talentos e habilidades”.

Mas, como mencionamos anteriormente, algum acaso também desempenhou seu papel. Acontece que a geologia da Grã-Bretanha tem tudo que uma pequena nação precisa para ajudar a alimentar o fogo da indústria.

Por exemplo, possui carvão abundante de alta qualidade, muito ferro e outros recursos que foram vitais para o surgimento da Revolução Industrial. A geografia da Grã-Bretanha também ajudou, permitindo que ela ficasse parcialmente isolada das constantes guerras que assolaram o continente por ser uma ilha.

Portanto, em conclusão, a Revolução Industrial, em vez de ser um acaso, foi o culminar de quase 800 anos de pequenos, mas significativos, eventos históricos na Grã-Bretanha. Foi, por todas as contas, uma aposta certa de que a Grã-Bretanha seria a faísca que desencadeou uma revolução mundial da qual ainda continuamos a nos beneficiar hoje.


Assista o vídeo: História - Revolução Industrial - Parte 12 (Pode 2022).